Weby shortcut
Facebook
Instagram
Flickr
English
Espanish
Logo GO

Secretaria de Governo prepara edital do Programa Goiás Sem Fronteiras

O Diário Oficial do Estado publicou na edição de 27 de junho de 2017 a Lei 19.700, que define as bases do Programa Goiás Sem Fronteiras (PGSF). O projeto, de caráter social, visa proporcionar educação, capacitação científica, tecnológica, profissional e de inovação, por meio da concessão de bolsas de estudo, imersão, vivência e intercâmbio internacional para os estudantes de Goiás. A Secretaria de Estado de Governo (Segov) integra o Comitê Gestor do programa e será responsável pela elaboração dos editais para as vagas destinadas aos estudantes dos ensinos médio e superior. A ambição do Estado é investir R$ 8 milhões anuais na concessão de até 450 bolsas de estudo.

Segundo o secretário Tayrone Di Martino, a área técnica da Segov, a partir da sanção do projeto pelo governador Marconi Perillo, iniciou os estudos para a elaboração do edital. “Nosso objetivo é fomentar o desenvolvimento da capacidade de liderança, o espírito de cooperação, o empreendedorismo, a cidadania e protagonismo juvenil, permitindo que o talento dos jovens goianos aflore e se converta em desenvolvimento científico, tecnológico e econômico para Goiás”, diz o secretário. A Segov já tem pronto o decreto que regulamenta o Goiás Sem Fronteiras no âmbito da Pasta. A publicação, que acontece nos próximos dias, representa o último passo antes da divulgação dos editais.

É parceira da Segov no Goiás Sem Fronteiras a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), que vão cuidar da seleção dos bolsistas entre os pesquisadores em estágio pós-doutoral; pessoas com iniciativas empreendedoras e de inovação; e pesquisadores visitantes de outros países. Segundo definido em lei, o Goiás Sem Fronteiras vai ofertar bolsas mensais de R$ 4,5 mil, R$ 15 mil e R$ 25 mil (convertidos na moeda do país de destino). Para as cidades de alto custo, que deverão ser listadas em regulamento, haverá um acréscimo de R$ 1,6 mil. Os doutorandos ainda poderão receber um auxílio extra de até R$ 900 por cada um até o máximo de dois dependentes.

O Governo de Goiás ainda subsidiará o seguro-saúde, no valor máximo anual de R$ 1,8 mil; auxílio-instalação para cursos com duração superior a um no valor de até R$ 9,5 mil; auxílio, em parcela única, para a aquisição de material didático de até R$ 4,5 mil; e custeio do deslocamento ao país de destino de até R$ 20 mil reais. Para o superintendente da Juventude da Segov, Leonardo Felipe, o Goiás Sem Fronteiras marca uma etapa de grande transformação. “Os critérios do Programa levam em conta a vulnerabilidade econômica e social do bolsista. Queremos dar oportunidade a pessoas que dificilmente conseguiriam fazer um curso em uma boa e grande instituição no exterior. O Programa visa formar e preparar melhor os goianos”, ressalta.

Clique Aqui: http://www.controladoria.go.gov.br/cge/secretaria-de-governo-prepara-edital-do-programa-goias-sem-fronteiras/

 

Fonte : Controladoria Geral do Estado de Goiás

Listar Todas Voltar